“Pequeno Manual Antirracista” vai abrir sua mente

Djamila, que livro! Sou uma mulher branca que apesar de saber que o racismo existe, não faço ideia do que é sentir na pele essa segregação. O que é ser olhado torto, ouvir xingamento, ser excluída por causa da minha cor ou só abrir a bolsa dentro de uma loja quando chegar ao caixa (quando li isso no Twitter essa semana quase chorei). E “Pequeno Manual Antirracista” é uma luz em atitudes racistas da sociedade — e como tentar mudar esse cenário.

pequeno manual
Em primeiro lugar, Djamila deixa bem claro que o racismo não é apenas individual. Não adianta eu dizer “não sou racista”. Existem mudanças sociais que precisam ser feitas para que esse tipo de crime (!!) não aconteça mais.
É preciso tomar atitudes, combater “piadas” que não são piadas e não têm graça se posicionando, buscar dar espaço para negros nas empresas, nas escolas, nas universidade… E não uma pessoa só: espaço mesmo! Os ambientes têm que ser igualitários de verdade.
O racismo está presente na sociedade em todos os ângulos. Não é fácil virar esse jogo e iniciativas causarão desconforto em muitas pessoas ao seu redor. Mas é necessário. Alguém aqui já sofreu com o racismo? .

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s