“Mulheres e Poder: um Manifesto” fala como nossas vozes são caladas há anos

A gente sabe que existe machismo, manterrupting, desigualdade salarial, preconceito com gênero… A gente só não sabe ao certo quando tudo isso começou. E, olha, faz tempo.

No livro Mulheres e Poder: um Manifesto, de Mary Beard, a autora volta no tempo na literatura e mostra que esses problemas existem desde sempre. Para começar cita Odisséia, de Homero, que já tem 3 mil anos. Em uma das passagens histórias, mostra Mary no livro, Telêmaco manda Penélope, sua mãe, voltar aos aposentos e para a roca porque “discursos são coisas de homens”. E o mesmo se repete em várias outras obras com o passar dos anos: a mulher só poderia falar se fosse para sofrer.

mulheres-e-poder-um-manifesto


Há também uma análise da política, da posição feminina e do pouco espaço que temos até hoje para entrar nesse ambiente tão masculino. É só olhar o nosso próprio Congresso: qual a porcentagem de mulheres por lá? Bem menor do que a dos homens, certamente.

Você deve estar pensando: “Mas qual é a novidade nisso?”. Na verdade, nenhuma. Só que quanto mais informações tivermos, mais forte o movimento se torna e mais poderosa é a nossa luta para que um dia a gente possa (tomara!) parar de falar sobre isso.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s