Hate Notes é uma história de amor misturada com destino

Quando você começa a ler um romance em que a protagonista acaba de terminar um noivado, pode até pensar que está prestes a folhear uma história de sofrimento e superação. Mas em Hate Notes (que ainda só está disponível em inglês), de Vi Keeland e Penelope Ward, nem mesmo a situação mais adversa é capaz de colocar a confiança que Charlotte tinha no amor em cheque.

Ao ir a uma loja para vender seu vestido de noiva, Charlotte acaba se apaixonando por outro modelo e por um bilhete que encontra preso dentro dele. Ela leva o look para casa e após uma bebedeira decide procurar o homem que escreveu tamanho romantismo para sua noiva. É aí que encontra Reed. Esse, sim, bem abalado pelas peças que o amor pregou em sua vida.

hate notes.jpg

A questão é que Reed decidiu se fechar para o romance por motivos de saúde —  algo que Charlotte acaba descobrindo sem querer. O difícil é fazê-lo acreditar que amor e casamento, pelo menos para ela, é assim: na saúde ou na doença.

Esse livro é sofrido, é bonito e cheio de inspiração, principalmente no comportamento de Charlotte, que mesmo depois de encontrar o noivo a traindo não deixou de acreditar no amor e no final feliz —  algo que muitas de nós poderíamos fazer.