Mulheres Alteradas 1, de Maitena, fala da vida feminina com uma pitada de machismo

Há cerca de um mês estreou nos cinemas brasileiro o filme Mulheres Alteradas, com Monica Iozzi, Alessandra Negrini, Deborah Secco e Maria Casadevall como protagonistas. Além de ver o longa antes que ele estreasse, conversei com as protagonistas sobre seus papéis. Como é inspirado em nos HQ da argentina Maitena, as personagens são bem caricatas, mas são também mulheres fortes e decididas — cada uma em seu estilo.

O que eu não tinha feito ainda era ler os quadrinhos originais da Maitena. E confesso que não fui surpreendida para o bem, não. Eles têm, sim, seus momentos engraçados, mas achei boa parte das tirinhas com teor machista.

Não acho que era intencional. Acredito que quando esse HQ foi escrito os posicionamentos de Maitena eram até chocantes para as pessoas da época. Mas mudamos e evoluímos tanto nos últimos anos (pelo o que vi, a obra era da década de 1990), que ler frases como: “Coisas que você percebe quando chega o calor: que você tem barriga” com uma mulher desmarcando um compromisso de biquíni (Oi?), “As seis únicas coisas que as mulheres invejam nos homens: não ter que se depilar, abrir frascos mais resistentes com as mãos e não ter celulite” (Oi??), “Seis coisas que fazem uma mulher se sentir mal: estar gorda e que o ex se envolva com um  mulherão”, nessa última a personagem está com uma corda no pescoço, como se fosse se matar (Oi???) me deixaram bem chocada.  Achei essas passagens bastante absurdas para os padrões de hoje e tudo que já conseguimos alcançar.

mulheres alteradas.jpg

Por outro lado, existe também uma página que levanta as seis injustiças machistas quando o assunto é beleza. Nela, Maitena fala sobre a necessidade de estarmos sempre magras, depiladas, sobre como os homens ficam interessantes quando envelhecem e as mulheres feias e como o preconceito e ter um relacionamento com alguém mais novo é bem pior para nós.

Nos fim das contas, tem um mix interessante e quadrinhos engraçados, divertidos e irônicos para ler. Não desaconselharia à leitura de ninguém, porque vale ver com seus próprios olhos e tirar suas próprias conclusões.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s